AcessibilidadeAcessibilidadeInternacional

Mestrado e Doutorado em Educação

Estrutura dos Cursos

CURSO DE MESTRADO: O Programa de Pós-Graduação - Mestrado em Educação – tem a duração de dois anos, divididos em oito trimestres. O primeiro ano (quatro trimestres) destina-se ao cumprimento da carga horária total em disciplinas. O segundo ano destina-se à elaboração da dissertação.  

O currículo do curso sustenta-se em um conjunto de disciplinas obrigatórias, que objetivam a formação de uma base epistemológica geral e o conhecimento dos aspectos teórico-metodológicos da pesquisa em educação específicos de cada linha. Reforçam este currículo, três conjuntos de disciplinas optativas que tratam das temáticas das Linhas de Pesquisa, articuladas em torno de problematizações sobre Aprendizagem, Tecnologias e Linguagem na Educação; Educação, Trabalho e Emancipação; Educação, Cultura e Produção de Sujeitos.

 

CURSO DE DOUTORADO: O Programa de Pós-Graduação – Doutorado em Educação – tem a duração limitada a quarenta e oito (48) meses. O primeiro ano (quatro trimestres) destina-se ao cumprimento da carga horária total em disciplinas. Do segundo ao quarto ano destina-se à elaboração da tese, devendo realizar a qualificação do projeto de pesquisa até o final do segundo ano letivo, tendo concluído todas as disciplinas previstas no currículo do Curso para esse período, com desempenho mínimo satisfatório.  

O currículo do curso sustenta-se em um conjunto de disciplinas obrigatórias, que objetivam a formação de uma base epistemológica geral e o conhecimento dos aspectos teórico-metodológicos da pesquisa em educação específicos de cada linha. Reforçam este currículo, um conjunto de disciplinas optativas que tratam das temáticas das Linhas de Pesquisa, articuladas em torno de problematizações sobre Aprendizagem, Tecnologias e Linguagem na Educação; Educação, Trabalho e Emancipação; Educação, Cultura e Produção de Sujeitos.

 

Número de Alunos

O curso de Mestrado oferece, anualmente, 20 vagas.

O curso de Doutorado oferece, anualmente, 10 vagas.

 

Disciplinas

- ESTADO, POLÍTICAS E EDUCAÇÃO

Concepções de Estado e Educação. Estado, organismos internacionais e suas relações como as

políticas educacionais. Estado, políticas educacionais e suas relações com o capitalismo.

Estado, educação e cidadania e seus efeitos práticos na sociedade neoliberal. Escola, Política,

violência simbólica e justiça social.

 

- EDUCAÇÃO E FILOSOFIA

Possibilidades de compreensão de mundo e formas de racionalidade cognitiva, moral e expressiva. Modernidade, desconstrução da modernidade e crítica da metafísica. A virada lingüística da filosofia. Propostas contemporâneas de superação da epistemologia. Mudança paradigmática e implicações para as ciências em geral e para a pesquisa em educação.

 

- HISTÓRIA DAS IDEIAS E SABERES DA EDUCAÇÃO

Sistemas e formas educacionais na modernidade, considerando a revolução copernicana, a instituição do método científico e o processo de secularização da cosmovisão de mundo. A produção do discurso pedagógico na modernidade e os aspectos relacionados ao Estado-nação, à cidadania e ao poder. A educação na pós-modernidade frente à emergência da interculturalidade no mundo contemporâneo.

- EDUCAÇÃO E PESQUISA EM CIÊNCIAS HUMANAS

As ciências humanas e a pesquisa em educação. O saber, o conhecimento e a ciência. Crise paradigmática, ética e suas ressonâncias na educação. Diferentes constituições do humano. A educação como prática educativa.

 

- PESQUISA E EDUCAÇÃO BÁSICA

Tópicos específicos de pesquisa em educação. Formação continuada de professores. Relação universidade-comunidade-escola. Pesquisa e produção teórica e didática com agentes educacionais.

- PESQUISA E APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO

Abordagens de pesquisa como invenção e aprendizagem. Repercussões do método e das políticas sobre o pensamento. Linguagem e suas dimensões. Articulações da pesquisa, artefatos e tecnologias na educação.

 

- EDUCAÇÃO E PRODUÇÃO DE SUJEITOS

Relações entre educação e os processos de produção de sujeitos na modernidade. O descentramento do sujeito na pós-modernidade e o papel da educação e da cultura na produção de subjetividades, identidades e diferenças.

 

- PESQUISA EM EDUCAÇÃO, TRABALHO E EMANCIPAÇÃO

Teoria e metodologia das pesquisas em trabalho, educação e emancipação. Problemas, conceitos, categorias fundamentais e abordagens metodológicas. Estado da arte das pesquisas em educação e trabalho no Brasil. A problemática da emancipação na pesquisa em educação.

 

- SEMINÁRIO AVANÇADO I

Tópicos de pesquisa em educação de interesse investigativo da linha e do grupo de pesquisa, com ênfase nos estudos da aprendizagem, tecnologias e linguagem.

 

- SEMINÁRIO AVANÇADO II

Tópicos específicos de educação de interesse investigativo da linha e do grupo de pesquisa, com ênfase nos estudos em cultura e produção de sujeitos.

 

- SEMINÁRIO AVANÇADO III

Tópicos específicos de educação de interesse investigativo da linha e do grupo de pesquisa, com ênfase nos estudos em trabalho e emancipação.

 

- EDUCAÇÃO E POÉTICA DA LINGUAGEM

Educação como acontecimento “po(i)ético” de produção de linguagem. Imaginação como dimensão projetiva do agir do corpo em linguagem no mundo. Dimensão formativa da expressividade humana e a narrativa como existência inventiva.

 

- O SENSÍVEL NA PESQUISA EM EDUCAÇÃO

Educação como ato ético-estético-afetivo. Pensamento simbólico e o sensível na pesquisa em educação.

- EDUCAÇÃO: CORPO, VIVÊNCIA E ESPIRITUALIDADE

Estudos em educação, evidenciando corpo e vivência como elementos da aprendizagem. Espiritualidade vinculada aos modos de educação ética e estética.

 

- PESQUISA, EDUCAÇÃO E ESTUDOS CULTURAIS

A pesquisa na perspectiva dos estudos culturais em educação. Análise de artefatos culturais na pesquisa em educação.

 

- EDUCAÇÃO, MECANISMOS DISCIPLINARES E DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA: A ARTE DE GOVERNAR A PARTIR DA LIBERDADE

Estudo do biopoder; características gerais dos mecanismos disciplinares e dispositivos de segurança; processos de normalização; o poder pastoral e a produção de formas específicas de individualização; análise dos modos de exercício do poder; governamentalidade.

 

- POLÍTICAS PÚBLICAS, BIOPOLÍTICA E EDUCAÇÃO

Ementa: A emergência do biopoder e da biopolítica no governo das populações. Biopolitica, vida nua e estado de exceção. Políticas públicas como estratégia de governo da vida. Políticas públicas e a pesquisa em educação

 

- EDUCAÇÃO, EMANCIPAÇÃO E MEMÓRIA SOCIAL

Emergência da memória como fenômeno social e enquanto objeto de estudo no campo da Educação e Ciências Humanas em geral.  Memória, pesquisa em Educação e diferentes abordagens teóricas e metodológicas. Memória e sociedade: a lembrança, o esquecimento e a rememoração. Documentos como representação da memória. Memória, instituições, relações de poder e emancipação.

 

- ALTERNATIVAS PEDAGÓGICAS E (DES)COLONIALIDADE DO CONHECIMENTO

A América Latina como um contínuo movimento de busca de alternativas ante as promessas não cumpridas da modernidade. A histórica colonialidade do conhecimento, do poder e do ser. As relações entre educação e emancipação, as experiências pedagógicas alternativas e suas respectivas epistemologias.

 

- TRABALHO DOCENTE, CLASSE E GÊNERO

Dimensões de classe e de gênero na produção do trabalho docente. O problema do reconhecimento dos saberes da experiência dos trabalhadores da educação. Formas de enfrentamento à organização do trabalho e educação. Mundos hostis e relações bem ajustadas no trabalho docente.

- SEMINÁRIO DE ORIENTAÇÃO I

A pesquisa em educação com ênfase nos estudos da aprendizagem, tecnologias e linguagem.

 

- SEMINÁRIO DE ORIENTAÇÃO II

A pesquisa em educação com ênfase nos estudos em cultura e produção de sujeitos.

 

- SEMINÁRIO DE ORIENTAÇÃO III

A pesquisa em educação com ênfase nos estudos em trabalho e emancipação.

- ORIENTAÇÃO DE TESE

Orientações individuais. Elaboração e qualificação do projeto de pesquisa. Produção e defesa da tese de pesquisa em educação.

- PRODUÇÃO ACADÊMICA

Produção e publicação de artigo em periódico qualificado da área de educação. Elaboração e publicação de capítulo de livro ou trabalho completo em evento qualificado da área de educação.

 

 

DINÂMICA DO CURSO DE MESTRADO

Cada mestrando/a deverá cursar as três (3) disciplinas obrigatórias gerais e uma (1) disciplina obrigatória da linha de pesquisa de sua investigação, totalizando cento e oitenta  (180) horas. As outras cento e oitenta (180) horas deverão ser cursadas em disciplinas optativas, conforme orientação, interesse e/ou necessidades de sua pesquisa. A carga horária mínima a ser cumprida nas disciplinas é de trezentos e sessenta (360) horas, sendo que cada mestrando/a cumprirá, também, noventa (90) horas em atividades de orientação, ao longo do curso, totalizando uma carga horária mínima de quatrocentas e cinquenta (450) horas. As disciplinas serão desenvolvidas nos turnos manhã e tarde das quintas e sextas-feiras e, eventualmente, nas quintas-feiras à noite e sábados pela manhã.

PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

Após ingresso no Mestrado, o aluno deverá demonstrar proficiência em uma das seguintes línguas: espanhol, inglês, francês, alemão ou italiano – consistindo-se em pré-requisito para a defesa da dissertação.

 

DINÂMICA DO CURSO DE DOUTORADO 

Cada doutorando deverá cursar duas (2) disciplinas obrigatórias do doutorado e uma (1) disciplina obrigatória da linha de pesquisa de sua investigação, totalizando cento e trinta e cinco (135) horas. As outras cento e oitenta (180) horas deverão ser cursados em disciplinas optativas do PPGEdu/UNISC ou de outros Programas reconhecidos pela CAPES, conforme orientação ou necessidades de sua pesquisa; sendo que destas, quinze (15) horas poderão ser integralizados como produção acadêmica. A carga horária mínima a ser cumprida nas disciplinas é de trezentos e quinze (315) horas , sendo que cada doutorando cumprirá, também, cento e sessenta e cinco (165) horas em atividades de orientação, ao longo do curso, totalizando uma carga horária mínima de quatrocentos e oitenta (480) horas. As disciplinas serão desenvolvidas nos turnos manhã e tarde das quintas e sextas-feiras e, eventualmente, nas quintas-feiras à noite e sábados pela manhã.

PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

Os alunos do Doutorado devem prestar proficiência em duas línguas estrangeiras, uma comprovada no ato da seleção e a outra a ser obtida até o final do primeiro ano de curso, em ambos os casos, conforme Resolução específica da UNISC.
MENU PRINCIPAL