AcessibilidadeAcessibilidadeInternacional

Mestrado Profissional em Psicologia

Os grupos que sustentam a linha de pesquisa Práticas clínicas Contemporâneas, Políticas Públicas e Saúde mental são:

 

Políticas públicas, inclusão e produção de sujeitos

Líder(es):

Betina Hillesheim

Camilo Darsie de Souza

Descrição:

O grupo de pesquisa está vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Educação e ao Mestrado Profissional em Psicologia, da UNISC, tendo por objetivo investigar, em uma perspectiva interdisciplinar, os modos de produção de sujeitos, mediante a articulação entre as políticas públicas e o que se tem denominado o imperativo contemporâneo da inclusão. Os pesquisadores se agregam a partir de diferentes áreas (destacando-se as áreas de Educação, Psicologia, Geografia e Saúde), tendo elaborado, nos últimos anos, uma série de produções, tais como artigos, capítulos de livros, apresentação de trabalhos em eventos, reuniões de estudo, seminários abertos, etc., bem como participado na formação de bolsistas de iniciação científica, mestres e, mais recentemente, doutores. Assim, os pesquisadores proponentes do grupo já possuem uma trajetória de investigação conjunta, sendo que o grupo de pesquisa busca consolidar os estudos no campo das políticas públicas e inclusão.

 

Processos clínicos, modos de subjetivação e políticas públicas.

Líder(es):

Jerto Cardoso da Silva

Edna Linhares Garcia

Descrição:

Esse grupo de pesquisa congrega, dá suporte e soma esforços nas pesquisas realizadas pela área de Psicologia da UNISC, proporcionando maior visibilidade _às ações de seus pesquisadores. Seus objetivos são: propor ações que potencializarão atividades na graduação, extensão e pós-graduação; implementar ações políticas e operacionais de produção e socialização do conhecimento na interface da Psicologia, saúde pública, coletiva e políticas públicas, visando à formação de profissionais de saúde; gerar conhecimentos em processos clínicos, modos de subjetivação e políticas públicas; subsidiar as práticas e intervenções de profissionais de saúde; potencializar o trabalho e a produção conjunta dos professores. Suas linhas de são: modos de subjetivação na contemporaneidade e práticas clínicas contemporâneas e políticas públicas.

 

Grupo de Estudos e Pesquisa em Saúde - GEPS

Líder(es):

Suzane Beatriz Frantz Krug

Leni Dias Weigelt

Descrição:

O Grupo de Estudos e Pesquisa em Saúde (GEPS), desde sua estruturação, procura constituir-se como espaço organizador e gerador de pesquisa e conhecimentos na área da saúde humana nas diversas circunstâncias de interação do homem com o meio e sociedade onde vive. Hoje, considera-se um grupo com produção correspondente às suas linhas de pesquisa, com ênfase em estudos da saúde da família, saúde do trabalhador, processo de trabalho em saúde, gestão em saúde, programas e políticas públicas em saúde. Propõem-se acolher pesquisadores emergentes da graduação, pós-graduação e pesquisadores estrangeiros. Como proposta prática, propõem-se como banco e fonte de dados (qualitativos e quantitativos) para projetos de atenção à saúde em consonância com as políticas públicas e demandas de saúde dos 13 municípios da 28ª Região de Saúde do Rio Grande do Sul.

 

Os grupos que sustentam a linha de pesquisa Práticas Sociais, Organizações e Cultura são:

 

Grupo de Estudos e Pesquisas em Envelhecimento e Cidadania

Líder(es):

Silvia Virginia Coutinho Areosa

Cristiane Davina Redin Freitas

Descrição:

O grupo de pesquisa GEPEC tem a finalidade de desenvolver atividades de ensino, pesquisa e extensão nos quais aborda diferentes temas relacionados ao processo de envelhecimento humano com enfoque multidisciplinar. Está ligado a  linha Práticas Sociais, Organizações e Cultura e, assim, realiza pesquisas voltadas para o desenvolvimento de ferramentas e tecnologias, dispositivos de investigação e programas de intervenção para resolução de problemas ligados ao envelhecimento humano nos diferentes contextos culturais. Problematiza as ações e as intervenções institucionais e coletivas numa perspectiva social. Estuda as representações sociais nos vários contextos, evidencia processos políticos, questões sociais, de gênero, de saúde e as condições de vida das pessoas idosas.

 

PEABIRU: EDUCAÇÃO AMERÍNDIA E INTERCULTURALIDADE

Líder(es):

Maria Aparecida Bergamaschi

Ana Luisa Teixeira de Menezes

Descrição:

Educação Ameríndia e Interculturalidade surge de pesquisas, ações e reflexões realizadas desde o início dos anos 2000 junto com coletivos indígenas, sua educação, escolas e epistemologias, bem como as relações interculturais entre diferentes povos e grupos, indígenas e não indígenas. Os participantes do Peabiru atuam de forma colaborativa e rizomática em escolas e territórios indígenas, no acompanhamento e orientação de estudantes indígenas na universidade (graduação e pós-graduação), na formação de professores indígenas (Programa Saberes Indígenas na Escola) e não indígenas (GT 26a), na elaboração de teses e dissertações, na iniciação científica. Os conhecimentos produzidos sobre epistemologias, educação ameríndia e educação intercultural contribuem para qualificar a educação escolar e a educação das relações étnico-raciais (Lei nº 11.645/2008), desdobrados em artigos, livros, comunicações científicas e cursos, efetivando a interculturalidade e a interciência. 

 


Sistemas Computacionais de Apoio à Educação

Líder(es):

Rejane Frozza

Liane Mahlmann Kipper

Descrição:

Os pesquisadores do grupo já possuem trabalhos realizados em áreas correlatas às linhas de pesquisa. A temática central da pesquisa é o desenvolvimento de técnicas de inteligência artificial e gestão do conhecimento, metodologias, sistemas computacionais e produtos de apoio ao processo de ensino-aprendizagem, em diversos domínios da área de Educação, e também em Organizações em geral. O grande grupo está subdividido em projetos que compartilham, integram e contribuem para as questões centrais relativas ao tema. Alguns benefícios e contribuições do trabalho do grupo, até o momento, podem ser listados como: promoção da interdisciplinaridade; parcerias com escolas para desenvolvimento e avaliação dos ambientes educacionais; parcerias com empresas para criação e comercialização de produtos; o interesse do grupo em expandir os resultados das pesquisas, atuando com outros grupos que trabalham na mesma área, em nível nacional e internacional.

MENU PRINCIPAL