AcessibilidadeAcessibilidadeInternacional

Serviço Social

Campi

Santa Cruz

Modalidade

Presencial

Titulação

Bacharel em Serviço Social

Área de Formação

Ciências Sociais Aplicadas e Saúde

Projeto de Pesquisa

Práticas de trabalho agrícola: comprometimento com relações de trabalho seguras e justas
Professora Marta von Dentz e Acadêmica Mirele Kluge
 
O projeto de pesquisa iniciado em maio de 2019 é desenvolvido pelo Núcleo de Pesquisa Social (NUPES) e conjuntamente entre as áreas de Serviço Social e a área do Direito. O mesmo objetiva  promover uma maior sensibilização dos produtores e seus trabalhadores contratados em relação aos riscos da informalidade na contratação da mão-de-obra. Como objetivos específicos o projeto busca: conduzir um levantamento detalhado das diferentes relações de trabalho dos produtores de determinada fumageira considerados de risco no Rio Grande do Sul; realizar assessoria social para avaliar e sensibilizar os produtores e seus trabalhadores quanto às condições sociais dignas de subsistência e mudanças necessárias nas diferentes realidades sociais; realizar assessoria jurídica para avaliar as diferentes formas de contratação e endereçar possíveis questões identificadas buscando uma maior conformidade dos produtores. Em 2019, o projeto foi desenvolvido no estado do Rio Grande do Sul. Em 2020, o mesmo está sendo aplicado no Estado de Santa Catarina com projeção para aplicação no Estado do Paraná.
 
 
 

Projeto de Pesquisa 

Reedição

A inserção no mercado de trabalho dos egressos do curso de Serviço Social da UNISC

Professoras Eunice Maria Viccari e Maira Meira Pinto

A pesquisa tem como universo a totalidade de egressos do curso de serviço social da UNISC no período que compreende dezembro de 2003 a julho de 2020. Esse número representa 290 profissionais assistentes sociais. Esta pesquisa foi realizada em 2012 e está em reedição em 2020. 

Os objetivos específicos consistem em: Levantar e analisar quais as competências e atribuições privativas do assistente social que mais se evidenciam no exercício profissional desses egressos; Levantar e analisar quais as condições de trabalho vivenciadas por esses egressos; Mapear os espaços sócio-ocupacionais ocupados pelos egressos.

A relevância desta pesquisa, está assentada em 3 aspectos: a aproximação do curso de Serviço Social com a área da pesquisa acadêmica é o primeiro deles. Tradicionalmente os professores e estudantes se vinculam mais a projetos de extensão, dada a natureza interventiva da profissão e as demandas institucionais. O segundo aspecto é a construção de conhecimento sob a realidade do trabalho profissional de assistentes sociais, área muito carente de estudos e informações. O terceiro aspecto é o de poder adicionar a essa pesquisa, um novo conceito formalizado pela OIT – Organização Internacional do Trabalho, que é o do trabalho decente.

 
    
 

Projeto de Extensão

Serviço de Reabilitação Física Nível Intermediário
Professora  Eunice Maria Viccari

O “Serviço de Reabilitação Física Nível Intermediário” articula a área da Formação e Atenção em Saúde. Participaram deste projeto multiprofissional desde 2012, pelo curso de Serviço Social, a professora Eunice Maria Viccari e diferentes estudantes bolsistas de extensão do curso juntamente com professores e estudantes dos cursos de fisioterapia, psicologia, nutrição, enfermagem e medicina. O Serviço é coordenado pela professora Ângela Cristina da Silva do curso de fisioterapia e funciona na clínica do mesmo curso durante 20 horas semanais. O objetivo do Serviço é programar e executar um projeto terapêutico individual acompanhando os usuários amputados e portadores de necessidades especiais, bem como seus familiares e cuidadores, numa perspectiva de atenção integral em saúde. Este Serviço de Reabilitação funciona através do convênio firmado com o Ministério da Saúde para o processo de reabilitação e com a Secretaria Estadual da Saúde para Dispensação de Órteses e Próteses de Saúde, atribuindo-lhe um caráter de referência para os municípios da Região dos Vales do Estado do Rio Grande do Sul. Assim, Formação e Atenção a Saúde se materializam em dois eixos que permitem possibilidades de reflexões e discussões em equipe, contribuindo com a formação dos estudantes numa perspectiva de trabalho interdisciplinar com atendimento a atenção integral à saúde dos usuários.

MENU PRINCIPAL