Mestrado e Doutorado em Letras

A partir de 2017

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: LEITURA: estudos linguísticos, literários e midiáticos

 

LINHAS DE PESQUISA:

Estudos literários e midiáticos

Congrega as pesquisas de professores das áreas de Literatura, Filosofia, Educação e Comunicação. São projetos que se situam no campo mais amplo das teorias literárias e estéticas, mas voltam-se, de forma mais específica, para os temas das narrativas, dos estudos de literatura em sala de aula e dos estudos literários em torno de autores, temáticas ou historiografia literária, bem como das interfaces entre literatura e mídia. Considerando, ainda, a perspectiva inter/transdisciplinar do Programa e o seu foco na leitura e na Educação Básica, a linha se alicerça em uma sólida formação teórica voltada para questões aplicadas. Assim, a linha de pesquisa “Estudos literários e midiáticos” se define a partir de propostas de projetos de caráter hermenêutico, crítico e histórico que discutem a violência, a memória, a autobiografia e a autoficção, as questões de gênero e identidade, as narrativas midiáticas, a leitura e a hiperleitura, predominantemente de forma inter/transdisciplinar. Ao lado desses indicativos, há outros projetos de natureza transdisciplinar que contemplam as teorias da complexidade e as auto- narrativas. Nessa linha condensam-se pesquisas em desenvolvimento no Mestrado, que apresentam uma relação mais estreita com a visão epistemológica associada às narrativas.

Estudos linguísticos e cognição

Propõe-se a discutir e problematizar a dupla face dos estudos da leitura - a representada pela corrente das ciências naturais e a representada pelas ciências sociais. De um lado, trata de analisar e discutir os modelos de funcionamento cerebral existentes e, de outro, busca delinear pesquisas inter-relacionando fenômenos linguísticos e enunciativos a fenômenos de ordem cognitiva e cultural. Nessa ótica, o estudo da cognição é entendido como via de acesso e compreensão do sujeito, a partir do qual discute-se seu lugar na sociedade contemporânea. Busca-se explicar a gênese interacional da significação, considerando a representação simbólica e as manifestações culturais, bem como as formas de convivência criadas pelos grupos humanos ao longo de sua evolução, tendo em vista as possibilidades e restrições da mente humana. Assim, nessa linha, pretende-se problematizar, analisar e testar, sempre que possível, alternativas teóricas e hipóteses que forneçam subsídios para a formulação de mecanismos explicativos que englobem linguagem, cognição e contexto cultural. Portanto, a natureza interdisciplinar da Linguística, perspectiva predominante nessa linha de pesquisa, dialoga com outras disciplinas, tais como biologia, antropologia, psicologia cognitiva, psicanálise, história, no estudo de uma vasta gama de fenômenos. Participam dessa linha professores com formação em Linguística, Psicologia Cognitiva, Filosofia e Educação.

 

Até 2016

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO: LEITURA E COGNIÇÃO

 

LINHAS DE PESQUISA:

Texto, subjetividade e memória

Articulação da leitura a processos cognitivos e suas relações com a subjetividade e a memória, através dos vínculos com o autoconhecimento, o imaginário e a emoção.

Processos cognitivos e textualização

Estudo da interação entre os processos cognitivos e culturais, em especial os linguísticos, envolvidos na construção de sentidos a partir da leitura.

Processos narrativos, comunicacionais e poéticos

Investigação dos processos de conhecimento e de sentido inerentes à leitura de textos de natureza literária e comunicacional. Contempla o estudo de produções escritas, imagéticas, sonoras  e hipertextuais.

MENU PRINCIPAL